BOTRAN 750: o controle certeiro do mofo-cinzento

Sendo amplamente cultivada no Brasil, a cebola (Allium cepa L.) é uma hortaliça bastante versátil e está na alimentação tanto na forma de tempero ou como salada. Atualmente, o Brasil está presente entre os 10 maiores produtores de cebola do mundo, contabilizando aproximadamente 48.000 hectares de plantio anuais. Dentre os principais estados, podemos destacar Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Bahia. A estimativa para o ano de 2020 é de R$ 1,5 bilhão em valor bruto. A cultura vem ganhando força em tecnologias inovadoras para o mercado, as quais melhoram a produtividade e a qualidade das hortaliças a serem comercializadas, conforme podemos observar no gráfico 1.

Gráfico 1. Decréscimo de área e evolução da produtividade da cebola no Brasil (SIDRA – IBGE 2020)

Presente em todas as áreas do mundo, o Botrytis spp. é um patógeno favorecido pelo ambiente úmido e pode infectar praticamente todas as partes das plantas em quase todos os estágios de crescimento, inclusive em pós-colheita. O patógeno possui hábito necrotrófico, ou seja, cresce e se multiplica em tecidos mortos ou em restos culturais na superfície do solo, onde a temperatura ótima para que ocorra a infecção, em sua maioria, é entre 15 e 25°C.

Figura 1. Ciclo de vida do Botritys spp. (Fonte: Adaptado de Agrios, 2005)

Segundo J.G. Töfoli et. Al, as principais espécies do gênero Botrytis encontradas com danos em cebola são as espécies Botrytis scamosa, Botrytis alli, Botrytis byssoidea e Botrytis cinerea.

Os sintomas do mofo cinzento variam em função do hospedeiro e do órgão afetado, esses são quase sempre caracterizados pela descoloração dos tecidos, aspecto úmido e necrótico das lesões e presença de um crescimento cotonoso acinzentado (conídios e conidióforos) sobre as áreas afetadas.

Figura 2. Sintomas de Danos de Botrytis spp. nas folhas da cebola.

Para o controle eficaz desse fungo é indispensável o uso do BOTRAN 750 (ingrediente ativo: diclorana 750 g/Kg). O produto está disponível na forma de pó molhável. É um fungicida protetor e de contato, com múltiplo modo de ação atuando principalmente na divisão celular, dessecação, inibição e distorção do crescimento do micélio. Devido a sua atuação em um grupo químico de poucos ingredientes ativos (F3), o produto se enquadra no manejo perfeito para a rotação de ativos e diminuição de resistência do patógeno. O produto apresenta excelente eficácia no controle do alvo, interrompendo o seu metabolismo celular. Com uma aplicação foliar variando entre 1,5 a 2,0 Kg/ha, BOTRAN 750 deve ser aplicado no decorrer do ciclo da cultura com o aparecimento dos primeiros sintomas, podendo ter até três aplicações com intervalo de 7 a 10 dias.

Em caso de dúvida, ligue para o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC) – 0800 773 2022 ou consulte o engenheiro agrônomo da Cross Link em sua região.